30/03/2015

Não fale, aja; não diga, mostre; não prometa, prove.

Pin It

Yoda
99% de todos os problemas que você conhece podem ser resolvidos com duas palavras: responsabilidade pessoal.

Qual foi a última vez que você bateu na mesa e disse: “Eu acredito no que eu estou falando. Se não der certo podem me mandar embora!”?

Qual foi a última vez que você colocou o seu crachá em cima da mesa de reuniões e disse para os seus colegas gestores “Se as minhas idéias não derem certo podem ficar com o meu crachá!”.

Eu coloquei o meu crachá a disposição das empresas em que eu trabalhei dezenas de vezes.

Essa é a forma mais QUEBRA TUDO que existe para você conseguir o que você quer.

Assumir riscos.

Puxar a responsabilidade para você.

Ninguém faz isso.

A maioria das pessoas prefere assumir um papel operacional no projeto de uma outra pessoa. Sugerir uma novidade nem a pau. Liderar um projeto nem pensar.

É por isso que inovação é algo tão raro nas empresas. Ninguém assume o risco de nada.

Eu sempre puxei a responsabilidade para mim.

Eu nunca esperei pela ordem de ninguém para fazer nada. Eu não sigo ordens. Eu me recuso a participar do projeto de vida de uma outra pessoa.

Eu posso, é claro, ajudar você a atingir os seus objetivos, inclusive foi para isso que eu vim. Mas tão logo seja possível, eu acabo aparecendo com os meus próprios projetos e planos de Vida.

E você?

Se as vendas estão baixas é minha culpa, e não de um vendedor; se os clientes não voltaram é minha culpa, e não do pós-venda; se o produto não foi entregue é minha culpa, e não da logística; se perdemos um negócio e não batemos a meta é minha culpa, e não do concorrente que passou a perna na empresa.

Ninguém assume a responsabilidade de nada.

Qual foi a última vez que você assumiu a responsabilidade pelos resultados de alguma coisa na frente de dezenas de pessoas?!

O marketing solta uma campanha e as vendas não correspondem. Você pergunta para o marketing qual foi o problema, e eles culpam a concorrência, a falta de foco dos vendedores, a alta do dólar.

Vendas se compromete a bater uma meta, mas o mês termina com os vendedores muito atrás. Você pergunta para Vendas qual foi o problema, e eles culpam a falta de agressividade do Marketing, a falta de preços bons, a restrição de crédito blá blá blá.

O sistema sai fora do ar por algumas horas. Você pergunta para a área de tecnologia qual foi o problema, e eles culpam a infraestrutura de internet do país, a crise da Petrobras, a crise da água em São Paulo, blá blá blá.

A Era do NÃO FOI MINHA CULPA tem que acabar!

Nós precisamos de um HERÓI.

Ou Heróis.

Alguém que irá levantar a voz e dizer as palavras mágicas, “Eu pisei na bola. Desculpe. Agora deixa eu consertar as coisas o mais rápido possível”, ou, “Eu quero ser o pai do Projeto X. Todos são contra, todos acham que não vai dar certo, todos acham perda de tempo. Dane-se! Eu vou fazer mesmo assim. Eu vou encontrar os recursos, eu vou convencer as pessoas, e eu vou fazer acontecer!”

Você é assim?

Deveria ser.

Você tem que ser dono das suas decisões, ações, palavras e resultados - sejam elas boas ou ruins.

Deixa eu te contar um segredo.

Os caras mais FODÁSTICOS do planeta estão loucos para investir em pessoas que eles sentem que são capazes de serem treinadas facilmente para fazer algo melhor.

Entendeu?

Não?

De novo.

Os caras mais FODÁSTICOS do planeta estão loucos para investir em pessoas que eles sentem que são capazes de serem treinadas facilmente para fazer algo melhor.

Lembra da cena do Yoda tentando ensinar os meios da força para o Luke Skywalker em STAR WARS?

Lembra da cena do Mestre Miyagi tentando ensinar karatê para o Daniel em Karate Kid?

Lembra da cena do legendário mestre das espadas Hattori Hanzo tentando ensinar a Uma Thurman como dominar a arte da espada em Kill Bill?

O que existe em comum entre essas três cenas nesses três filmes?

Um aprendiz amador meia-boca incapaz de admitir que tem muito a aprender, e um mestre dos mestres super afim de ensinar tudo que sabe para alguém que nasceu com a humilde capacidade de ser treinado.

Você tem dentro de você a humilde capacidade de ser treinado?

Não seria o máximo ser treinado pelo Jorge Paulo Lemann, caso você seja um empreendedor?

Não seria o máximo ser treinado pelo Jeff Bezos, caso você seja um profissional do varejo?

Não seria o máximo ser treinado pelo Quentin Tarantino, caso você seja um aspirante a cineasta?

Não seria o máximo ser treinado pelo Romero Britto, caso o seu sonho seja mudar o mundo como artista plástico?

E não precisa ir muito longe.

Não seria o máximo ser treinado pelo presidente da empresa em que você trabalha???

Como você acha que esses caras escolhem os seus aprendizes?

Eles não escolhem.

Aqueles que são donos das suas próprias decisões, ações, palavras e resultados - sejam elas boas ou ruins -, são naturalmente notados.

Você já tinha notado isso?

Deixa eu notar você.

NADA MENOS QUE ISSO INTERESSA!

QUEBRA TUDO! Foi para isso que eu vim! E Você?

Hanzo

19/03/2015

Erro não é fracasso; é a vida te dando feedback.

Pin It

Adbusters_118_sleepingworkers_S
Qual é o sentido de estar vivo se você não vai pelo menos tentar fazer alguma coisa fodástica com a sua Vida?

Você acha mesmo que o seu chefe quer que você seja rico?

O plano não é te enriquecer como funcionário. O plano é deixar você gordo, cansado, dependente, e principalmente com medo de jogar tudo para cima para ir atrás dos seus sonhos.

Pois saiba que a melhor coisa que poderia acontecer com você é ser demitido.

A Disney como você conhece só existe porque o dono do jornaleco onde o Walt Disney trabalhava como desenhista mandou ele embora por incompetência.

A vida de funcionário destrói a capacidade criativa de qualquer santo. O Walt Disney já estava se achando fraco e incapaz de desenhar coisas legais por conta do trabalho maçante e mais-do-mesmo que ele fazia. Se não fosse pelo chefe dar um pé na sua bunda, a Disney nunca teria surgido.

As palavras “criatividade”, “coragem”, “ousadia”, “empreendedorismo”, “diversão” e “inovação” não fazem parte da descrição de cargo de praticamente nenhum cargo de nenhuma empresa que você conhece.

A possibilidade de pensar por si mesmo torna você humano. A possibilidade de sentir medo e alegria torna você humano. A possibilidade de imaginar o futuro torna você humano. A possibilidade de arriscar e errar torna você super humano.

Mas como funcionário você não é pago para fazer isso. Pelo contrário. Você é pago para ser um executivo. Executar planos, entregar, atingir resultados, pendurar o crachá no pescoço, disputar migalhas, e ir para casa de bico calado.

Olhe para o seu chefe e os amigos dele. Eles tem permissão para errar. Eles tem permissão para inovar. Eles tem permissão para sorrir, empreender e serem criativos. Eles sabem o quanto essas habilidades são importantes para o desenvolvimento de um ser humano e eles não se permitem levar uma vida sem praticá-las.

Enquanto isso, a sua condição de funcionário é uma ameaça sem precedentes ao espírito humano. Ao seu espírito.

Você precisa lutar contra isso.

1% da população mundial acumula nesse momento 50% de toda a riqueza do mundo.

As 85 pessoas mais ricas do planeta tem mais dinheiro que 3.5 bilhões de pessoas mais pobres.

O 1% da população capturou 95% do crescimento gerado depois da crise de 2009 enquanto o resto ficou mais pobre.

Qualquer crise, qualquer turbulência, qualquer terremoto, qualquer especulação política, econômica e social beneficia o 1% da população.

Mas não tem que ser assim.

Você precisa, o quanto antes, começar a trabalhar no seu Plano de Fuga.

Sim! Você vive em uma prisão mental da qual você precisa fugir.

Fugir desse estado pessoal vegetativo 100% consumidor, e se transformar em um produtor de alguma coisa.

Ao invés de consumir filmes, faça filmes; ao invés de ler livros, escreva alguma coisa; ao invés de frequentar uma faculdade, crie uma empresa; ao invés de andar de carro, vá de bicicleta ou transporte coletivo; ao invés de usar o Word da Microsoft, desenvolva o seu próprio processador de textos; ao invés de encher a pança com Doritos, coma uma maçã colhida de uma árvore plantada na região da sua cidade.

Nos EUA, na hora do "lanche", 99% da população gasta 65% do seu dinheiro em restaurantes e 35% em supermercados. A vida de funcionário dificulta o jantar em família. No final do dia, todo mundo acaba pagando o dízimo para o McLixo ao invés de se debruçar sobre a pia da cozinha para fazer a própria comida.

Enquanto isso, 1% da população janta junto todos os dias com as suas famílias as oito horas da noite dentro das suas salas de jantares imensas com mesas para vinte lugares.

Eles sabem que o jantar em família alimenta a criatividade, a alegria, o empreendedorismo, o espírito humano e perpetua a sua dinastia ao se permitirem ter um tempo de qualidade para educar e preparar a cabeça dos seus filhos para o futuro. 

Não faz sentido se ajustar a uma sociedade doente.

Você precisa virar produtor de alguma coisa.

Esse deve ser o seu plano de fuga.

Faça a sua própria empresa, a sua própria roupa, a sua própria comida, o seu próprio meio de transporte, a sua própria rede de relacionamentos.

Ou, incentive o seu vizinho a fazer algumas das coisas que você não conseguirá fazer para que vocês possam fazer negócios juntos e manter o dinheiro na comunidade onde vocês moram.

Deixa eu contar para vocês a história da Martine Rothblatt (que nasceu Martin). Filho de imigrantes judeus, de infância modesta, estudou direito por um ano. Não gostou e foi mochilar pela Europa e África. Comeu o pão que o diabo amassou.

Anos depois, fundou a Sirius Sattelite Company, ficou milionário e mudou de sexo. 

Logo depois, a filha dela foi diagnosticada com uma doença grave de pulmão. Ela não pensou duas vezes – fundou uma empresa de biotecnologia e foi atrás do remédio. Hoje a filha toma os remédios que a mãe desenvolveu, e as duas trabalham juntas na mesma empresa.

Ou seja, ao invés de esperar pela boa vontade da Pfizer ou qualquer outro laboratório em desenvolver o remédio para a doença da filha, ela foi lá e fez. Virou produtora, ao invés de consumidora.

Just do it!

Você está com medo?

De quê?

Medo de fracassar?

Erro não é fracasso; é a vida te dando feedback. É a Vida conversando com você. Nada melhor do que ter a Vida conversando com você. 

NADA MENOS QUE ISSO INTERESSA!

QUEBRA TUDO! Foi para isso que eu vim. E Você?

02/02/2015

Seja o líder que você espera que os outros sejam.

Pin It

Collaborative-leadership
Como líder, você tem que tomar a decisão quando ninguém tem coragem para tomar; você tem que dar mais sem esperar que os outros elogiem; você tem que tentar, errar, falhar, e tentar de novo; como líder, você tem que liderar, mesmo sabendo que ninguém está te seguindo; como líder, você tem que continuar em frente mesmo não tendo a menor idéia do que vem pela frente; como líder, você tem que cometer erros e parecer que é um idiota; como líder, você tem que ser gentil com quem foi cruel com você. Se não gosta desse tipo de desafio, pede para sair. Você não serve para liderar. 


Aos 45 anos de idade, os elogios que me deixam mais motivado são: “Jordão, você está mais jovem!”, “Jordão, você está mais magro!” e “Jordão, os seus filhos são maravilhosos!”. 

É absurdamente emocionante você ouvir alguém falar que os seus filhos são incríveis. Os pais e mães de plantão sabem o quanto é difícil educar um filho. É absolutamente emocionante saber que você conseguiu desenvolver uma pessoa a ponto dela se tornar uma pessoa decente.

Nós vivemos em uma sociedade absolutamente confusa e perdida que precisa desesperadamente de líderes decentes. Seja um! 

Qual é o seu maior orgulho como líder?

O meu maior orgulho como líder é ver o desenvolvimento das pessoas que passaram por mim. É ver que o meu estagiário de dez anos anos atrás hoje é um empreendedor bem sucedido. 

Nos últimos vinte anos eu tive o privilégio de trabalhar com uma “molecada” incrível. Hoje, tranquilamente, posso afirmar “A Geração Y, Geração Millennium ou whatever tem jovens incríveis como qualquer outra geração que pisou na Terra”.

Quem muda o mundo são os jovens, sempre foi assim, e sempre será. Jovens de corpo e mente. 

Hoje eu quero fazer uma homenagem pública a essa “molecada” que de alguma maneira passou por mim nos últimos 25 anos. Fiquem de olhos neles. Eles vão longe. 

Rodrigo Dutra Vianna, trabalhou comigo no marketing da Brasoftware Informática como estagiário a long time ago in the galaxy far far away. Do menino ansioso, energizado, e sempre afim de executar a próxima grande inovação, nasceu um empreendedor-headhunter que hoje caça talentos por todo o Brasil. Depois da Brasoftware, o Rodrigo passou pela Hays Brasil onde aprendeu tudo sobre headhunting, e hoje toca a sua própria empresa de hunting, a Talenses. 

Carolina Minotto Luize Misturini, trabalhou comigo no marketing da Tech Data. Da menina super organizada e engajada em fazer as coisas com começo, meio e fim, nasceu uma mulher que hoje faz coaching em qualquer marmanjo “super poderoso”. Depois de me ajudar na Tech Data e na B4B, a Carol virou líder na Verizon, no Banco Rendimentos, e desde 2013 se concentra em formar outros líderes através dos seus próprios serviços de coaching. 

Carol Matos, trabalhou comigo no marketing da Tech Data. Da menina ultra tímida, retraída e com medo de tudo, nasceu uma profissional que hoje toca o Trade Marketing da LG. Na Tech Data a Carlinha driblava a timidez com muita entrega. Enquanto muitos falavam, ela fazia. A Carlinha saiu da Tech Data, mergulhou na AOC onde detonou monitores por todo o Brasil, e hoje ela executa campanhas de vendas e marketing nos canais de vendas da LG por todo o Brasil. 

Ricardo Palma, trabalhou comigo no marketing da Tech Data. Do menino super simples, de formação super humilde e de chances totalmente improváveis de trabalhar em uma multinacional, foi se formando um profissional atento aos ensinamentos de todos, e que com o passar dos tempos se tornou um líder de marketing por onde passa. Depois da Tech Data, o Palma passou pela Network1, e foi aterrizar na incrível EMC2 onde hoje trabalha como Gerente de Marketing de Canais. 

Renato Tenório, trabalhou comigo nas lojas de varejo da Brasoftware nos anos 90. No dia em que eu entrevistei o Tenório para trabalhar como estagiário na Brasoftware, um colega me disse “Você vai contratar esse moleque? Tem certeza?!”, eu respondi, “Tenho! Ele tem talento. É só lapidar”. Do menino surfista e bom de praia, nasceu o profissional organizado e especialista em desenvolver relacionamentos e fechar negócios com grandes empresas. Depois da Brasoftware, O Tenório arrebentou na Corel, na Microsoft, na Symantec, até ser roubado pela ISH onde toca a área de vendas corporativa como ninguém. 

Rodrigo Regazzo, trabalhou comigo nas lojas de varejo da Brasoftware nos anos 90. Outro menino improvável e talento nato que teria sido deixado de lado por pessoas que pensam dentro da caixa. Do menino simples e pacato, nasceu um ser humano absurdamente generoso com as pessoas e com a própria família simples que o criou. Depois de nove anos na escola da Brasoftware, o Rodrigo foi para a Mcafee, Microsoft, e hoje vende os incríveis softwares da Computer Associates para o governo. 

Leandro Palmieri, trabalhou comigo no marketing da B4B. Do menino simples da zona leste, nasceu um profissional criativo, arrojado e ambicioso que ultrapassou as fronteiras do Brasil. Depois de ajudar a B4B a lançar inúmeros produtos, campanhas no varejo e ganhar diferentes prêmios, o Leandro zarpou para o empreendedorismo até criar a Neelkeen onde ele ajuda marcas de tecnologia a se estabelecer no Brasil. 

Eduardo Sukarie Neto, foi meu estagiário na Brasoftware por muitos e muitos anos até passar por cima de mim, migrar para vendas, e colocar toda a sua paixão por vendas e a sua maneira particular, própria e rápida de se relacionar com as pessoas no coração dos negócios da Brasoftware. O Edu toca a área comercial da Brasoftware sozinho há décadas. Garoto prodígio e super família. 

Amanda Almeida, trabalhou comigo no varejo da Brasoftware. No varejo aprendeu tudo que tinha que aprender, quebrou a cara, compartilhou suas experiências com outras pessoas, tocou as lojas da Brasoftware, reorganizou as vendas via catálogo, o ecommerce, e inventou toda uma nova série de atividades matadoras de marketing B2B que hoje são as grandes responsáveis pelo negócio da Brasoftware.

Ana Paula Couto, trabalhou comigo no marketing da Rakuten. Menina do interior de São Paulo, deixou a família por lá para viver em São Paulo sozinha para aprender, crescer e se desenvolver. Organizada, prática, objetiva e criativa, em apenas 18 meses a frente do marketing B2B da Rakuten levou para a casa o Prêmio de Melhor Funcionária do Mundo da Rakuten por seus feitos a frente do marketing. A façanha vai lhe render uma viagem para o Japão onde vai receber o prêmio das mãos do fundador da Rakuten em um jantar de gala. 

Cynthia Picinin Boratto, trabalhou comigo no marketing da Rakuten. Absolutamente focada na performance do marketing, a Cynthia sabe exatamente onde cada centavo é investido e qual é o seu retorno sobre o investimento. Gerente de marketing B2C da Rakuten, a Cynthia se divide entre as trocentas atividades de aquisição de clientes que precisam trazer milhões de novos clientes todos os meses para o site, e dezenas de atividades de retenção de clientes que tem que assegurar que milhares retornarão todos os dias. Ela faz o trabalho como ninguém. 

Jackeline Fernandez Monte Santo, trabalhou comigo no marketing da Rakuten. A Jack grita, briga, luta, defende e ataca todos os dias para transformar a experiência de compras na Rakuten na melhor possível em todos os tempos. Antenada em tudo que rola no mundo do design, usabilidade, comércio eletrônico aqui e lá fora, a Jack é uma daquelas pessoas que trabalha nos bastidores mas que está transformando o mundo do marketplaces por aqui. 

Com certeza eu estou esquecendo de alguém. 

Desculpe!

Eu espero que muita gente ainda passe por mim. 

Eu espero que muita gente ainda passe POR VOCÊ!

E espero de coração que você como líder tenha a humildade o suficiente para reconhecer as pessoas que trabalham para você na frente de todo mundo ao invés de se colocar no pedestal como se você fosse a última bolacha do pacote. Você não é. Não é mesmo. 

Os outros são. 

NADA MENOS QUE ISSO INTERESSA!

QUEBRA TUDO! Foi para isso que eu vim. E Você?

23/01/2015

A Generosidade vai salvar a sua Vida!

Pin It

Captura de Tela 2015-01-26 às 15.55.30

Jamais defina quem você é por aquilo que você tem, ou pelo dinheiro que você acumulou, ou pela aparência que possui; é a sua generosidade, a sua gentileza e a sua compaixão que realmente contam nessa Vida.

Ano passado eu estava procurando por uma empresa de logística para fazer um trabalho de distribuição de grandes volumes. Na época eu visitei uma série de empresas na busca do melhor parceiro. Um delas, super indicada por amigos, foi uma das primeiras empresas que eu visitei.

Digamos que o nome dessa empresa seja Logística S/A.

Lá fui eu. Reunião as 11:00s da manhã. São Paulo, trânsito infernal de quarta-feira, calor de fritar o cérebro, sensação térmica de 40 graus.

Assim que eu cheguei na Logística S/A eu fui recebido pelo vendedor da empresa que já havia providenciado o meu crachá e liberação de entrada. A visita começou com um tour pela “fábrica de distribuição”. Motoboys, mini-vans, caminhões baús, mercadoria saindo, mercadoria entrando, emissão de notas fiscais, blá blá blá. Tudo em meio a um calor dos infernos.

Depois de visitar a distribuição, subimos para o escritório da empresa, ou melhor, para a sauna da empresa.

Ali eu contei vinte funcionários. Vinte pessoas trabalhando sob um calor absurdo! Tudo meio apertado, um sobre o outro, gente se abanando com capa de caderno, uma única e pequena janela entraberta no canto do escritório, e como tentativa de salvar a pátria, dois ventiladores enormes, antigos e barulhentos distribuiam o calor igualmente para todos.

Mandei um “Bom dia, tudo bem?!!!” com o maior tesão possível para todos os funcionários enquanto seguia o vendedor para a sala da nossa reunião.

“O Sr. Pedro, presidente da Logística S/A, também vai participar da reunião”, anunciou o vendedor. “Legal”, pensei com os meus botões, “vamos falar com quem decide”.

Digamos que o nome do presidente seja Pedro.

Depois de três batidinhas de leve em uma porta super bacana, o vendedor vira a maçaneta e anuncia “Sr. Pedro, o Jordão chegou”.

Eu olhei para dentro da sala.

Quando a porta se abriu de tudo, eu senti na minha cara aquela incrível rajada de ar gelado delicioso como se eu tivesse alcançado um Oásis no deserto depois de cinco dias vagando sem água.

“Muito prazer em te conhecer Jordão”, disse o Sr. Pedro apertando a minha mão e indicando uma cadeira para eu sentar, “É um prazer receber você na nossa empresa. Nós estamos ansiosos para fazer negócios com vocês. O Orlando (vendedor) já deve ter mostrado a nossa empresa, certo? E ai, gostou? Vamos fazer o negócio? O que você está precisando para fechar conosco?”.

A sala do Sr. Pedro era enorme. A mesa era enorme. O sofá no canto com duas cadeiras era coisa de decorador TOP da Casa Cor. A cadeira do cara era coisa de cinema. E o ar condicionado, esse, realmente, dava para gelar o estádio novo do Corinthians, sei lá.

“Pedro, eu não vou fechar o negócio com você. Sabe porque eu não vou fechar o negócio com você?”, perguntei ao presidente da Logística S/A.

“Não, por que? O nosso preço está alto? O preço não é problema. Eu posso fazer um desconto especial para você.”

“Pedro, eu não vou fechar o negócio com você por causa da maneira que você está tratando os seus funcionários. O único ar condicionado da empresa fica dentro do seu escritório. Enquanto você está aqui nesse clima gostoso com ar condicionado, os seus funcionários estão cozinhando lá fora. Eu não vou fazer negócios com uma pessoa que só pensa em si mesmo. Muito prazer em conhecer você, tchau!”. E sai da sala do mesmo jeito que entrei.

Poxa, o que custa para o cara colocar um ar condicionado decente para os funcionários trabalharem de uma maneira decente? Ou pelo menos dividir o ar condicionado derrubando a parede da sua sala?

Eu não faço negócios com pessoas egoístas. O mundo precisa de mais generosidade.

Eu mesmo estou longe da perfeição em termos de ser um “cara do bem”; mas, o que interessa para mim é o quanto eu quero ser um “cara do bem”.

Certo?

Eu acredito que a Generosidade vai salvar a sua Vida em 2015.

Vai mesmo.

Em três meses você vai conseguir muito mais clientes, seguidores, fãs, amigos e amores na sua vida ao ser genuinamente generoso com as pessoas, do que poderia conseguir ao tentar impressionar essas mesmas pessoas falando sobre o quanto você é incrível.

A Generosidade tem que fazer parte do Planejamento Estratégico da sua empresa para 2015.

Onde você vai ser mais Generoso em 2015?

Em 2015 você tem que DAR VALOR e não agregar valor. 

Algumas idéias.

1. Empreste o livro que você já leu. 

2. Ensine para outros funcionários da sua empresa o que você já sabe. 

3. Dê BOM DIA para quem não dá BOM DIA para você. 

4. Dê BOA NOITE para quem não dá BOA NOITE para você. 

5. Ceda o seu lugar. 

6. Compre uma caixa de chocolate e distribua para os colegas na volta do almoço.

7. Faça uma ligação para uma pessoa que está mais quebrada do que você para levantar o astral do cara.

8. Levante o astral de quem está a sua volta. Foi para isso que você veio.

9. Você já falou "Obrigado" para alguém hoje?

10. Dê "Bom dia" no elevador!

11. Invista 5 minutos do seu tempo para escrever um e-mail de agradecimento a uma pessoa que você tanto gosta e fez tanto por você no passado.

12. 80% dos funcionários da sua empresa não receberam nem um tapinha nas costas pelo trabalho que fizeram nos últimos 12 meses. Por favor, mude isso. Reconheça e agradeça as pessoas publicamente por um trabalho bem feito. Faça isso na hora. 

13. Antes de levantar da cama pela manhã, mentalize "Hoje eu vou ser a pessoa mais GENEROSA do mundo com todo mundo que passar pela minha Vida".

14. Seja VOLUNTÁRIO para alguma coisa caramba!!!

15. Seja generoso com o planeta! Plante uma árvore, alimente um passarinho, economize água, faça negócios com pequenas empresas da sua região. 

16. Coma o menos possível de comida industrializada. Não tenha porcarias como refrigerantes e biscoitos recheados no armário da sua casa.

17. Dê Atenção para as pessoas. Atenção, e apenas isso, é a mais rara e pura forma de Generosidade. Desligue-se de tudo quando estiver falando com uma pessoa.

A Generosidade vai salvar a sua Vida em 2015.

A Generosidade vai fazer você ser mais feliz.  

1. A Generosidade vai fazer as pessoas gostarem MAIS de você. 

2. A Generosidade vai melhorar a sua saúde. 

3. A Generosidade vai alavancar a sua carreira. 

4. A Generosidade vai fortalecer as suas emoções. 

5. A Generosidade vai fazer você ser um cara mais otimista. 

6. A Generosidade vai reduzir a sua visão materialista do mundo. 

7. A Generosidade vai aumentar a sua espiritualidade. 

8. A Generosidade vai fazer você ser menos egoísta.

9. A Generosidade vai aumentar a sua auto-estima. 

10. A Generosidade vai fazer você dormir melhor. 

11. A Generosidade vai fazer você viver mais. 

12. A Generosidade vai aumentar o nível de energia. 

13. A Generosidade vai aumentar a sua vontade de fazer exercícios. 

14. A Generosidade vai melhorar a sua memória. 

15. A Generosidade vai ajudar você a relaxar. 

16. A Generosidade vai melhorar o seu casamento. 

17. A Generosidade melhora o seu network.

18. A Generosidade aumenta a sua capacidade de atingir metas. 

19. A Generosidade aumenta a sua produtividade. 

20. A Generosidade melhora a sua capacidade de tomar decisões. 

A GENEROSIDADE vai salvar a sua Vida em 2015 e além!

E sobre o Sr. Pedro?

Três meses depois da minha visita, o vendedor da Logística S/A me ligou, “Jordão, tudo bem? Eu estou te ligando para agradecer em nome dos funcionários da empresa. Dois aparelhos de ar-condicionado foram instalados naquela área que você conheceu. E uma reforma geral vai modernizar o escritório nas próximas semanas. O puxão de orelha no Sr. Pedro funcionou. Muito Obrigado”.

Eu nasci para acordar as pessoas para a importância de reduzir radicalmente o egoísmo natural que vive dentro da gente.

A luta continua.

Nunca para. 

Porque uma lição a Vida me ensinou. Não existe felicidade fora da Generosidade.

Foi para isso que eu vim. E Você?

NADA MENOS QUE ISSO INTERESSA!

QUEBRA TUDO! Foi para isso que eu vim. E Você?

16/01/2015

Trate as pessoas como se elas fossem fazer a diferença, e elas farão.

Pin It

Captura de Tela 2015-01-16 às 12.27.36
Em liderança, caráter é muito mais importante que a estratégia. 

Você tem o melhor das pessoas quando você trata elas como empreendedoras.

Quantas vezes por dia alguém pede pela sua benção para fazer alguma coisa?

Se você tem que participar de todas as decisões, você não tem uma empresa. Você tem um berçário.

Quando você dá a palavra final em tudo, você atrofia a mente das pessoas. As pessoas ficam burras. As pessoas ficam condicionadas. As pessoa trabalham com medo. O medo mata a criatividade. A falta de criatividade mata a empresa. O peso de todas as decisões vai matar você de um infarto.

Por que você insisti em tratar todos como bebês ao invés de empreendedores?

É o seu ego?

Você gosta de ser bajulado?

Você gosta de babação de ovo?

Você gosta da sensação de ser um Poderoso Chefão?

Cara, arruma uma mulher!

Ou

Mulher, arruma um homem!

Tá faltando amor & sexo na sua vida!

Vai malhar!

Arruma um amigo!

Faça um trabalho social!

A empresa tem que escalar. A empresa tem que avançar.

O gargalo da maioria das empresas que tem por ai é o líder.

E não dá para continuar assim.

Não dá para continuar com esse esse bando de líderes meia-boca que não entendem nada de nada e pensam que tem que participar de tudo.

O cara do marketing apresenta um projeto super bacana sobre “Remarketing”, mas o líder não aprova porque não entende de "Remarketing".

A menina de RH apresenta um trabalho show de bola sobre “Feedback 360”,  mas o líder não aprova porque não entende patavinas de "Feedback 360". 

O cara de tecnologia apresenta um projeto inovador para transformar o web site tradicional da empresa em um web site responsivo, mas o líder não aprova o projeto da área de tecnologia porque não entende nada sobre essa história de responsividade.

O líder é o gargalo.

E como esse tipo de líder não tem tempo para aprender sobre tantos projetos em tantas frentes diferentes, as coisas não andam.

Uma das suas principais missões como empreendedor, líder, head, chief, gerente, executivo, ou seja lá o nome que você gosta de dar a si mesmo, é escalar o negócio da empresa o mais rápido possível.

Mas você não consegue escalar um negócio quando você construiu a empresa para ser uma pirâmide ao invés de uma cidade.

Em uma cidade organizada as pessoas sabem onde encontrar as coisas. As pessoas tem liberdade para sair das suas casas e ir atrás do que precisam sem ter que pedir a benção do porteiro do prédio.

O tráfego flui. Tem o supermercado. Tem o cinema. Tem as residências. Tem o aeroporto. Tem a livraria. As pessoas fazem negócios com outras pessoas sem um juiz no meio para decidir o que é melhor para elas.

Se o cara do marketing quer fazer “remarketing” para vender um produto X, e o chefe do produto X concorda que pode ser uma boa idéia para o sucesso do produto, o que interessa a opinião do líder???

Se a menina do RH quer fazer “Feedback 360” para melhorar os relacionamentos na área de tecnologia, e o chefe da tecnologia concorda que pode ser uma boa para ele e os seus funcionários, o que interessa a opinião do líder?

O líder é o gargalo.

Você precisa mudar isso.

Antes de medir a performance de alguém, meça a sua própria performance.

Como andam os seus KPIs de líder?

Todo mundo na empresa tem KPI, mas quais são os KPIs do líder?

O KPI do líder é o resultado de vendas da empresa, a taxa de crescimento e o lucro.

É muito pouco. Nada a ver. 

O KPI de um líder decente é o número de líderes que ele criou e não o número de baba-ovo que ele cultivou.

Quantas pessoas você promoveu no ano passado?

Quantas pessoas ganharam algum aumento de salário REAL no ano passado por conta de realizações incríveis que você permitiu que fossem feitas?

Quantos clientes se tornaram FÃS da empresa por conta da experiência incrível de relacionamento humano e digital que você permitiu que fosse construída pelas cabeças pensantes da empresa?

O líder é o gargalo da empresa.

E se você se tornou o gargalo da empresa porque acredita que as pessoas não sabem o que tem que ser feito, comunique-se com elas.

Liderança é 90% comunicação.

Tire tudo da sua cabeça e fale para as pessoas. Conte tudo tudo tudo! Fale por emails, fale em reuniões, fale em redes sociais, faça vídeos, fale no almoço, fale no cafezinho, fale no 1-a-1, fale no 1-para-muitos. As pessoas tem que saber tudo que você pensa.

As coisas vão mudar se você comunicar o tempo todo tudo que você pensa.

E se você se tornou o gargalo da empresa porque tem medo de delegar as coisas, deixa eu te falar uma coisa.

Na vida, nós temos que celebrar o aprendizado, e não o sucesso ou o fracasso.

Nós todos estamos aqui para aprender. Deixa o medo de lado. Nem você sabe tudo. Vamos celebrar o aprendizado. De todos.

Aceite. O líder é o gargalo da empresa. Agora, vamos mudar isso. Agora. 

Trate as pessoas como se elas fossem fazer a diferença, e elas farão.

NADA MENOS QUE ISSO INTERESSA!

QUEBRA TUDO! Foi para isso que eu vim! E Você?

05/01/2015

Em 2015, vamos ARREBENTAR!

Pin It

Captura de Tela 2015-01-05 às 13.35.49

Falar menos, escutar mais; planejar menos, fazer mais; tomar menos refrigerante, beber mais água; ser menos ignorante, compreender mais os outros; ser menos ingrato, agradecer muito mais. E Você, o que vai fazer?

Em 2015, escolha uma das muitas ideias abaixo e toca o pau. Se puder faça tudo; se não der, faça o que puder.

1. Seja curioso sobre as coisas que ninguém se importa.

2. Invista em você. Aprenda um novo idioma, aprenda a usar uma nova tecnologia, aprenda uma nova habilidade.

3. Cerque-se de pessoas melhores que você. Não seja mané de escolher amigos que sabem menos que você só para você parecer o mais galã do pedaço. No final do dia você vai ser a média das cinco pessoas que você se relaciona todos os dias. Portanto, pare de almoçar com Zé mané! E se você é o cara mais inteligente da sala, troque de sala.

4. Assuma a responsabilidade pelos seus erros. Para começar, PARE DE CULPAR A DILMA! PARE DE CULPAR O GOVERNO! Faça a sua parte! Ajude os pobres! Ajude quem está abaixo de você. Faça tudo com muito amor. Respeite quem pensa diferente de você. O seu estado das coisas NÃO TEM NADA A VER com a Petrobrás!!! SE LIGA!!

5. Termine 2015 como ESPECIALISTA em alguma coisa. Duas ou três áreas no máximo. O resto, terceiriza. Faça parcerias com quem é bom no que faz. PARCERIAS!!! FAÇA MUITAS PARCERIAS EM 2015!!!

6. Invista em acumular experiências ao invés de bens materiais. Viaje. Faça exercícios. Assista a um bom filme. Leia livros. Participe de experiências culturais que o seu preconceito hoje te impede. Não se engane. Rico é o cara que vive experiências e não o cara que tem três carros e duas casas.

7. Em 2015, ARRISQUE! Peça demissão! Arrisque o pescoço pelo que você acredita. Você só vive UMA VEZ! Não desperdice a sua vida vivendo o sonho de um ze mané que só pensa nele ou esperando a sua vez daqui trinta anos. A HORA É AGORA!!!

8. Não faça nada sozinho! De novo, procure parceiros. Tem gente boa em todos os lugares. Não se meta a fotografar os produtos que você vende com o seu iPhone 3 mequetrefe. Contrate um fotógrafo que o seu bolso possa bancar.

9. Em 2015, faça PROSPECÇÃO! Invista no mínimo 10 horas por semana em prospecção de novos clientes. 2015 vai ser um ano difícil em muitos segmentos de mercado. Ninguém vai comprar nada. Todos vão economizar. Para os negócios saírem, você tem que trabalhar os clientes. Em 2015, invista 80% do seu tempo de vendedor com prospecção. E vamos que vamos!

10. Em 2015, seja HUMANO. Seja REAL. Seja TRANSPARENTE. Se você é gago, assuma a gagueira e foda-se quem não gosta disso. Se você não sabe falar em público, e tem que falar, foda-se se alguém vai achar a sua apresentação meio-babaca. Em 2015 seja VOCÊ. E quem não gostar, foda-se!

11. Em 2015, não gaste dinheiro com porcaria. Não compre só por comprar. As pessoas mais ricas do mundo são ricas porque são "econômicas". Elas não compram bolacha recheada para os filhos, ou refrigerante porque está em promoção. É tão difícil ganhar dinheiro... Não gaste com porcarias de curta duração. Invista o seu dinheiro em coisas que duram. Pense como um cara rico e não como esses pobres metidos a rico que estão torrando o pouco que ganham em besteiras que apenas engordam ou complicam a vida.

Em 2015, você TEM QUE IR PRÁS CABEÇAS!

No topo do mundo tem muito pilantra. Faltam bons exemplos na elite brasileira. Se você é do bem, você tem que dar certo! Se você é do bem, você tem obrigação de dar certo.

Em 2015, vamos pegar o que é nosso. Vai atrás do que pode ser seu. Se você não for atrás, algum imbecil ganancioso fútil e egoísta vai pegar para ele porque precisa de mais de mais para pagar as contas da ração dos seus bichinhos de estimação.

Em 2015, te encontro no topo do mundo chutando a bunda dos babacas.

QUEBRA TUDO! Foi para isso que eu vim. E Você?

22/12/2014

Qual é a maior lição que a Vida te ensinou?

Pin It

Captura de Tela 2014-12-22 às 01.49.16
Quando uma pessoa fizer uma coisa errada, não esqueça de todas as vezes que ela fez certo.

Depois que você casa as pessoas desaparecem. Ninguém te liga. Ninguém chama você para nada. Eu ouço os casados reclamarem desse tipo de coisa o tempo todo. As pessoas desaparecem. As pessoas somem. Mentira. Quem desaparece somos nós mesmos. Quem desaparece é o cara que diz que os outros desapareceram.

Qual foi a última vez que você agitou uma pizzada ou um churrasco na sua casa e reuniu alguns casais de amigos?

É dando que se recebe. Por que as pessoas deveriam chamar alguém que não chama ninguém para nada?

A falta de churrascos na sua casa é uma lição que a vida está tentando te ensinar. Você está aprendendo?

Na semana passada eu estava na Disney com a família.

Era quase dez horas da noite quando eu resolvi ir embora do Parque Animal Kingdom na Disney. Eu estava com a esposa, os três filhos, dois carrinhos de bebê e várias sacolas cheias de todo tipo de tranqueira. O frio estava de rachar.

Na Disney os estacionamentos para carros são gigantescos. Para facilitar a vida dos visitantes que estão carregados de tralhas, a Disney oferece um trenzinho que roda pelo estacionamento e deixa você próximo ao seu carro.

Para a nossa sorte, o último trenzinho rumo ao estacionamento estava nos esperando na saída do parque.

Entramos. Sentamos. Aguardamos.

Enquanto esperava pela hora de zarpar, o motorista do trenzinho desceu do carro principal e foi caminhando vagão a vagão brincando com as crianças que encontrava pelo caminho. A alegria do cara era contagiante. E mesmo para os padrões da Disney, inesperada.

Quando ele se aproximou do nosso vagão, eu perguntei, “meu amigo, eu tenho uma pergunta para te fazer. Que tipo de droga você toma para ficar alegre as dez horas da noite depois de um dia inteiro de trabalho no estacionamento?”.

“Hahaha. Nenhuma.”, respondeu o cidadão, “O meu trabalho é chato. Não tem nada demais. Eu fico o dia inteiro dentro desse estacionamento de carros rodando em círculos. Por essa razão eu faço tudo que eu posso para transformá-lo em um trabalho legal.”

Que resposta legal!

A oportunidade de conectar o trabalho que você faz com um significado maior é uma lição que a vida está tentando te ensinar. Você está aprendendo?

Eu voltei da Disney por Cumbica. Chegamos as seis da manhã no Aeroporto de Guarulhos. Pegamos um taxi e viramos estatística no caótico trânsito da Marginal Tietê em São Paulo. Olho para o lado e vejo um ônibus lotado de pessoas-heróicas espremidas e comprimidas umas contra as outras a caminho dos seus postos de trabalho para ganhar alguns reais para si enquanto funcionam na engrenagem de alguém que vai faturar muito mais para si mesmo.

Deu vontade de colocar a cabeça para fora do taxi e gritar, “Galera, hoje é dia de pedir demissão!!! Larguem seus empregos!!! Tornem-se Empreendedores!!! Trabalhem para si!!! Correm atrás dos seus próprios sonhos!!! Não vivam o sonho de outra pessoa!!! Não vale a pena!!!”

Ninguém fica rico trabalhando para os outros é uma lição que a vida está tentando te ensinar. Você está aprendendo?

Vivemos a sociedade dos números, dos resultados, dos KPIs. Tem muito imbecil por ai que só olha os números sem se importar com as pessoas. Durante esse ano eu conheci vários imbecis que pensam assim. Uma das maiores pérolas que eu ouvi esse ano foi quando um idiota me disse, “Jordão, eu não me importo com a filosofia das coisas que você diz, eu quero saber apenas dos números. Eu não me importo com a história que você vai criar, o que interessa são os números. E eu não me importo se as pessoas não gostam de mim, eu quero saber dos números”.

Eu não tenho nada contra medir os resultados. Eu não tenho nada contra ir atrás dos números. O problema para mim começa quando o cara só se importa com o “número de vendas”, e não se importa com o “número de filé mignons vendidos”, ou o “número de filés de alcatra vendidos”. O meu problema é quando eu encontro um cara que só pensa em entregar resultados independente do legado que vai deixar. O meu problema é quando o cara só se importa com KPIs quantitativos, e não tem interesse nenhum em medir os KPIs qualitativos.

Todos nós vamos morrer. A meta não é viver para sempre, mas criar algo que irá é uma lição que a vida está tentando te ensinar. Você está aprendendo?

Qual é a maior lição que a Vida te ensinou?

A Vida me ensinou várias lições. Muitas lições.

Eu espero apenas que eu consiga absorver todo esse ensinamento e transformá-lo em hábitos saudáveis que me ajudam a crescer. 

Um dia todos nós seremos apenas uma lembrança para as pessoas que nos conheceram. Ok, sem problemas, mas eu vou me esforçar todos os dias para ser uma boa lembrança; e vou trabalhar duro todos os dias, mas todos os dias, para que um dia, a minha assinatura seja um autógrafo.

NADA MENOS QUE ISSO INTERESSA!

QUEBRA TUDO! Foi para isso que eu vim. E Você?

29/11/2014

Qual foi a última vez que você fez uma coisa pela primeira vez?

Pin It

Captura de Tela 2014-11-29 às 15.28.32
Se eles estiverem com saudades, eles vão ligar; se eles gostarem de você, eles vão dizer; se eles se importarem, eles vão demonstrar. Caso contrário, eles vão valem o seu esforço.

Vamos ser honestos. Se eu não te der um tapa na cara, um soco no estômago ou ameaçar te demitir, você vai continuar a fazer o que você faz do jeito que você faz para o resto da sua vida.

O que você fez de diferente esse ano?

Qual paradigma você quebrou esse ano?

Tem tanta coisa que você pode melhorar. Tem tanta coisa que você pode fazer de diferente.

Você conhece o Aliexpress?

O Aliexpress é um marketplace de lojas virtuais da China.

Enquanto o frete de entrega de um par de sapatos de São Paulo para o Rio de Janeiro sai por 25 reais em qualquer uma das milhares de lojas virtuais que tem por ai, o Aliexpress entrega um vestido de festa de quinze dólares da China direto para a sua casa em qualquer lugar do Brasil com FRETE GRÁTIS!

Os chineses estão entregando no Brasil com frete grátis faz cinco anos!

Você conhece o AirBNB?

O AirBNB é um marketplace de casas, apartamentos e até castelos para alugar.

Você não precisa mais da boa vontade de um corretor de imóveis para alugar a sua casa. Você não precisa mais perder vendas porque os clientes não gostaram do seu apartamento por conta das fotos meia-boca que você teve que fazer com o seu celular xingue-lingue.

Depois que você cadastra a sua casa no AirBNB, os caras mandam um fotógrafo profissional até o seu apartamento para fazer fotos incríveis sem cobrar nada por isso. Uma vez cadastrado, prepare o seu inglês. Você vai ganhar em dólar! O seu apartamento vai ser visualizado e alugado por pessoas de todas as partes do Brasil e do mundo!

Os americanos do AirBNB viraram os maiores corretores do imóveis do Rio de Janeiro sem fincar uma única placa ALUGA-SE na fachada de um imóvel carioca!

Em um mundo em transformação como esse que estamos vivendo, ou você se torna um Agente de Mudanças ou vai acabar sendo uma vítima delas.

O que vai ser?!!!

Para ser um Agente de Mudanças, você tem que estar em constante evolução pessoal. A mudança começa por você. Pare de exigir que os outros mudem, pare de exigir que os outros sorriam. Você tem que mudar. Você tem que evoluir, você tem que melhorar. Você tem que sorrir mais, você tem que ser mais gentil, você tem que ser mais generoso, você tem que sair da zona do conforto para inspirar os outros a fazerem o mesmo.

Você tem que mudar!

Em quatro coisas.

1. Você precisa ser mais sociável. O número de pessoas que conhecem você tem que aumentar todos os anos. Inclusive porque os amigos morrem, os emails caducam, os mercados saturam. Você tem que ampliar o número de pessoas que já ouviram falar de você. Quantos eventos você participou em 2014? Quantos cartões de visitas você trocou? Quantas conexões você fez na LinkedIn em 2014? Quantas palestras você deu? Quantos artigos você escreveu? Quantas coisas você compartilhou? Quantos jantares você promoveu? Quantos happy hours você organizou? Caramba, você tem que ser mais sociável em 2015!

2. Você precisa ganhar mais dinheiro. Se você é do bem, você precisa ganhar mais dinheiro. A galera do mal só pensa em dinheiro. Se você não se importar com dinheiro, a galera do mal vai acumular mais e mais e mais e mais. Se você não fizer nada, o dinheiro vai ficar concentrado nas mãos da turma do mal. Dinheiro é uma ferramenta. Uma ferramenta importante para você realizar grandes coisas. Você ganhou mais dinheiro em 2014 do que ganhou em 2013? Todos os anos você tem que ganhar mais. Você deve isso a quem está abaixo de você. Se você ganhar mais, você pode dar um aumento ao seu assistente. Se você ganhar mais, você pode colocar o seu filho em uma escola de inglês. Se você ganhar mais, você pode criar uma startup em paralelo ao seu emprego. Você precisa ganhar mais dinheiro! E quando ganhar, escolha investir ao invés de gastar.

3. Você precisa fazer o que você faz de uma maneira mais barata, ou mais rápida, ou mais inteligente. A Aliexpress, o AirBNB, o UBER, o EasyTaxi, o Groupon e o 99Designs são exemplos de empresas que descobriram uma maneira mais barata e mais inteligente de fazer o que milhões de pessoas faziam há décadas sem questionar se haveria um jeito melhor de fazer as coisas. Em algum canto do mundo tem alguém que pode se unir a você para criar uma maneira mais barata ou inteligente de fazer o que você faz. É só procurar. Se você continuar a produzir o seu produto do mesmo jeito que você vem fazendo há anos, você vai quebrar. Alguém vai te substituir, ou já substituiu, e você nem está sabendo.

4. Você precisa fazer alguma coisa pela primeira vez de vez em quando. Nem que seja pular de um Bungee Jumping, fazer uma palestra, liderar alguma reunião, aprender a cozinhar, arrumar um filho, viajar para fora do país, aprender um novo idioma, ter uma conversa 1-a-1 com um funcionário, lançar um produto, criar um aplicativo mobile, escrever um livro, conhecer melhor a sogra, fazer um plano detalhado sobre a empresa e o papel de cada um. Enfim, você precisa fazer alguma coisa pela primeira vez de vez em quando. Qual foi a última vez que você fez isso? Inovação gera Inovação, Ação gera Ação.

Eu tenho pena de quem está parado. O bicho vai pegar!

Quando eu preciso de um taxi eu chamo pelo UBER; quando eu preciso ver um filme, eu entro na Netflix; quando eu quero ler um livro, eu baixo no Kindle; quando eu preciso de um restaurante, eu descubro no Kekanto; quando eu quero dar uma palestra, eu chamo todo mundo para o GotoWebinar; quando eu preciso de dinheiro, eu levanto um projeto no Catarse; quando estiver afim de abrir um restaurante, vou sair na estrada com um Food Truck.

Nunca foi tão incrível estar vivo. Nunca foi tão fácil fazer barulho. 

NADA MENOS QUE ISSO INTERESSA!

QUEBRA TUDO! Foi para isso que eu vim! E Você?

23/11/2014

Chapadão de Inspiração.

Pin It

Captura de Tela 2014-11-23 às 21.41.57
A idéia não é viver para sempre, mas criar algo que viverá para sempre.

“Por ali, 10 anos atrás, passavam uns 10 rios diferentes. Hoje, não tem mais nada. Já era. O ser humano destruiu tudo para plantar comida para a gente comer”, falou o Zé Maria, ambientalista que me levou da cidade de Rio Verde até Costa Rica no Interior do Mato Grosso do Sul enquanto cruzávamos de carro centenas e centenas de quilômetros de plantação de tudo que você coloca no prato que você come. Soja, Açúcar, Milho, Carne Bovina, Aves, Algodão e muito mais.

Semana passada eu tive o imenso PRAZER de passar cinco dias maravilhosos no Mato Grosso do Sul a convite do SEBRAE e das Associações Comerciais Locais para palestrar em cinco cidades em cinco dias em uma agenda estilo dupla sertaneja. Show todo dia.

Você aterrisa na cidade, deixa a mala no hotel, toma um banho, vai para a palestra, checa tudo, faz a palestra, termina a palestra, come alguma coisa, conversa sobre a palestra, desvia de besouros gigantescos que invadiram o hotel, dorme algum tempo, acorda cedo, come qualquer coisa, pega a estrada, segue em frente, em frente, mais em frente, enquanto aprende tudo sobre a vida com os motoristas que me levam de lá para cá, até começar tudo de novo na próxima cidade.

Eu rodei 1.350 quilômetros de carro em 5 dias. Eu passei pelas cidades de Sonora, Rio Verde, Costa Rica, Chapadão do Sul e Camapuã. Todos lugares INCRÍVEIS, com uma população INCRÍVEL, com histórias INCRÍVEIS de superação, força de vontade, empreendedorismo, civismo, e muito mais.

Em Rio Verde, Sônia empresária pecuarista me perguntou, “Você sabe de onde vem o leite?”, eu com aquela cara de que vou-cair-em-uma-pegadinha, respondi desconfiado, “Da Vaca?”, “EXATAMENTE!!! Hahaha. Eu sempre faço essa pergunta porque eu notei que as crianças e os jovens de São Paulo sempre respondem que o Leite vem da caixinha. Eles nem sabem que vem da Vaca. Bom para você!”

O melhor investimento que você pode fazer para a sua vida é viajar.

Viajar!

E se você puder casar as viagens que você faz com aquisição de conhecimento, sai da frente; com certeza será o melhor investimento que você vai fazer para a sua vida.

Sonora, que nome para uma cidade! Um lugar cercado de cachoeiras e grutas, cana e açúcar. Poderia ser a Capital Brasileira da Música! Música 24 horas 7 dias por semana, todos os estilos. Escolas e Faculdades de Música por todos os cantos. Bares e Ruas enfeitadas, artistas tocando nas ruas. Quem sabe um dia será.

Foi lá que eu conheci a Drogaria dos Amigos. Uma farmácia local com uma atitude local que pensa na comunidade local. No Dia da Diabetes, na semana que eu estava lá, os caras ofereceram um café-da-manhã grátis, uma caminhada comunitária, atividades físicas, e aconselhamento médico gratuito para toda a comunidade que compareceu na farmácia. Tudo grátis, sem pedir nada em troca. Tudo bancado por parceiros locais que acreditam na mesma causa.

Nos últimos 10 anos eu fui dezenas de vezes na mesma DrogaRaia próxima a minha casa aqui em São Paulo para comprar centenas de fraldas e outras tranqueiras modernas para os meus filhos. NUNCA, JAMAIS, SEQUER, NENHUM atendente me cumprimentou como se me conhecesse. NUNCA. Mas ok, na DrogaRaia eu estou dentro do programa de fidelidade dos caras onde eu tenho que acumular 1 milhão de pontos para trocar por um pirulito ou qualquer coisa do tipo.

Na Drogaria dos Amigos a galera se relaciona com pessoas, na DrogaRaia eu me relaciono com as prateleiras da loja, as bulas dos remédios e o plástico do programa de relacionamento.

A DrogaRaia é joinha.

“Naquele terreno, 7 anos atrás, o INCRA assentou 167 famílias. Eles deram 5 hectares de terra para cada família além de dinheiro para trabalhar a produção. Hoje, apenas 51 famílias continuam ali. O resto das famílias, ao invés de investir na terra e no trabalho, comprou celulares, comida no supermercado, roupa na cidade grande, e perderam tudo”, falou o Rodomildo, o funcionário público de Sonora que me pegou em Campo Grande e me levou até lá. 6 horas de viagem. 6 horas de conversas filosóficas sobre a vida nesse planeta Terra tão carente de pessoas com propósitos.

“O meu pai trabalhou na terra 20 horas por dia durante toda a sua vida. Ele tinha uma pequena fazenda com uma meia dúzia de vacas, bois, galinhas e porcos. Ele acordava de madrugada para tirar o leite das vacas; passava o dia inteiro arrumando comida para os bichos; e no final conseguia alguns trocados com o pouco que a fazenda produzia. Ele trabalhou 7 dias por semana, não tinha feriado, nem final de semana. Essa vida acabou com ele. Eu não quero isso para mim”, disse Geraldo, dono de uma pequena empresa de informática em Chapadão do Sul.

Você, homem branco, sentado em algum escritório bonitão em São Paulo com aluguel inflacionado sem razão, lendo o meu texto do alto do seu iphone 6 plus, deve estar pensando, “Mas nesses lugares tem algum público para palestra???”

O mesmo público de São Paulo. Empresários com smartphones nas mãos, e funcionários com camisetas da Abercrombie, Hollister, bonés John John, e outros nem tanto assim como você e seus amigos. De Sonora a São Paulo, de Costa Rica a Porto Alegre, todo mundo quer as mesmas coisas: evoluir com conforto e felicidade.

A palestra que eu fiz em Sonora é a mesma que eu faria em Nova Iorque. Eu acredito que nesse momento todo mundo está preparado para ouvir as mesmas coisas independente de região e cultura que possuem. No final, estamos todos sintonizados nas mesmas idéias e acontecimentos, e com potencial preparado para ser desencadeado quando você inspira os caras de verdade.

Eu passei por centenas e centenas de quilômetros de terra que pertencem a meia dúzia de pessoas, ou duas dúzias, ou qualquer coisa assim. Árvores?? Raras. Só estão ali porque a lei manda. O dia que a lei das árvores cair, já era. Árvore não alimenta a barriga de ninguém. Então, fora.

A brincadeira da terra agora é outra. Dá-lhe Tecnologia! Dá-lhe Produção! Corre corre corre! Porque a Dona Maria está no Açougue esperando o filé de alcatra da família!

Quando você chega em Chapadão do Sul, você é bombardeado por outdoors com mensagens de marketing que falam sobre “Otimização da Terra”, “Maximização das Sementes”, “Rentabilidade do Campo”, “Sustentabilidade da Fazenda”, “Produtividade dos Porcos”, “Melhoramento Genético”, “Alavancagem de Produção em Situações Especiais” e muito mais. Tecnologia Tecnologia Tecnologia. O Vale do Silício é aqui, e o Silício é a Terra.

Todas essas cidades não tem mais que 30 anos de idade. São cidades novas em buscas de investimentos. Ainda existem terrenos vazios por lá. A cidade ajuda quem gera emprego e leva riqueza para a região. É só ter coragem para empreender uma nova jornada na sua vida e fazer novos amigos.

Nesses últimos vinte anos eu viajei o Brasil inteiro. O Brasil mudou. O Brasil é outro. Talvez, para os marmanjos do Rio de Janeiro que ainda moram com a mamãe, nada mudou; para os paulistanos que fazem o circuito São Paulo-Guarujá também não. MAS, para aqueles que fizeram novos amigos, sairam das suas panelas-vazias, se aventuraram em novos mercados e novas regiões, as coisas aconteceram.

Caso você ainda não tenha percebido, a galera mexeu com o seu queijo, comeu o rato e a mãe dele junto.

Eu REALMENTE acredito em tudo que eu falo. Ao final de todas as minhas palestras, eu lançava uma profecia para a galera. Hehehe. “Vocês acreditam que essa cidade vai crescer? Eu acredito que sim. Em 2024 a cidade de vocês será duas vezes ou três vezes maior do que é hoje. Quando isso acontecer, o Walmart vai abrir aqui. O Magazine Luiza vai chegar. Alguém vai abrir um Shopping Center. O McLixo vai desembarcar. E quando isso acontecer, todos vocês vão quebrar. Todos. Todos que abandonarem a maneira “caseira de fazer negócios” para copiar a maneira corporativa de trabalhar vão quebrar. Não siga a liderança dessa turma. Sejam Generosos, Sejam Humanos, Sejam Locais. Ninguém consegue copiar isso.”

Uma hora antes da palestra em Chapadão do Sul, caiu um toró dos infernos. A palestra começou quase uma hora atrasada e embaixo de uma chuva torrencial. Ainda assim, eu comecei a palestra com uma alucinação jordânica, "O que eu vou falar para vocês hoje é tão iluminado, mas tão iluminado, que eu quero fazer uma aposta com vocês. Quando terminar a palestra, quando vocês sairem lá fora, a chuva terá passado, e o céu estará estrelado. Quem quer apostar uma pizza comigo?".

Duas horas depois, ao término da palestra, o céu estava estrelado. 

Eu poderia escrever um livro de 200 páginas sobre esses cinco dias no Mato Grosso do Sul. Mas eu não vou fazer. Eu quero que você vá até lá para descobrir por si mesmo. 

Nós, como seres humanos, sempre teremos um Plano B; mas o fato é: não existe um Planeta B.

Então, por favor, vamos salvar as nossas cidades, ruas, terras e crenças dando valor a elas. 

NADA MENOS QUE ISSO INTERESSA!

QUEBRA TUDO! Foi para isso que eu vim! E Você?

Captura de Tela 2014-11-23 às 20.44.41 Captura de Tela 2014-11-23 às 20.44.49 Captura de Tela 2014-11-23 às 20.44.57 Captura de Tela 2014-11-23 às 20.45.08 Captura de Tela 2014-11-23 às 20.45.20 Captura de Tela 2014-11-23 às 20.45.29





16/11/2014

Seja tão rápido em ajoelhar quanto você é em enviar uma mensagem.

Pin It

10806382_10152814407078718_4739989532182474900_n

Quando eu deixo de ser quem eu sou, eu me torno quem eu quero ser.

Eu imagino que chegou a hora de sentar com o seu chefe, ou reunir todos os caciques da sua empresa para fazer o planejamento estratégico de 2015, certo?

Eu espero que sim.

A grande maioria das empresas não vai fazer nada disso. Nem perto. Não vai dar tempo. A galera está muito ocupada. Tem que sortear o Amigo Secreto. O jeito é pegar a planilha do ano passado, colocar 20% em cima, e um abraço. Plano PRONTO!

Para aqueles que vão criar um plano de verdade, eu recomendo a vocês incluirem um GURU de EMPREENDEDORISMO em todas as reuniões de planejamento que vocês vierem a fazer.

Afinal, em 2015, você vai precisar de muita CORAGEM e CRIATIVIDADE para superar as dificuldades que estão vindo para ficar.

“GURU de EMPREENDEDORISMO?! Ricardo, eu não tenho grana nem para o pão de queijo da reunião, quiçá uma GURU de EMPREENDEDORISMO!”

Você que pensa!

Você já tem uma GURU de EMPREENDEDORISMO na sua empresa.

É a Tia do Café!

É isso mesmo! A Tia do Café é muito mais empreendedora que todos os gerentes e diretores da sua empresa juntos.

Insatisfeita com a miséria que você paga, ela abriu um Food Truck para completar a renda da família.

Incomodada com o seu status de funcionária, ela abriu uma loja virtual para vender doces e salgados no bairro em que mora (e monitora as vendas pelo aplicativo que ela instalou no seu smartphone).

Indignada com a falta de oportunidades que o mundo deu ao seu sobrinho, ela investe 15% do seu salário em um curso de web design para o garoto mudar de vida.

A Tia do Café da sua empresa é MUITO MAIS CABEÇA, MUITO MAIS EMPREENDEDORA, MUITO MAIS GENEROSA que todos os gerentes commodities da sua empresa.

Chama a Tia do Café para participar do Planejamento Estratégico da sua empresa para 2015!!!

Quem sabe ela ajuda vocês a colocar ALMA no negócio da empresa. 

Eu tenho certeza que vocês estão precisando. 

ALMA.

Se quiser vencer no mundo corporativo, você tem que ter ALMA!

E isso é só o começo.

Qual foi a última vez que você enviou um email para TODOS os funcionários da sua empresa parabenizando uma pessoa - que não seja você - por um trabalho bem feito que você acha que você é o grande responsável pelo sucesso?!

Deixa de ser egoísta!

Deixa o seu ego de lado!

Ajoelhe!

Vista as sandálias da humilde!

Coloque OUTRAS pessoas no palco!

As pessoas conseguem viver ultra motivadas por um mês inteiro depois que forem reconhecidas publicamente uma única vez.

É por isso que as empresas inventaram o "Funcionário do Mês", e o exército inventou as "medalhas".

Você pode salvar uma vida ao dizer um simples BOM DIA para uma pessoa que ninguém cumprimenta direito.

Você consegue mudar o humor do seu marido, da sua esposa, do seu funcionário, do seu chefe, do seu colega, ao abraçá-lo de vez em quando. 

E você fica ai regulando carinho.

E você fica ai regulando reconhecimento.

É dando que se recebe.

Nada me entristece tanto quanto ver uma pessoa não cumprimentar a tia do café, ou o porteiro do prédio, ou o vendedor ambulante na praia, ou o flanelinha na rua porque está muito “ocupado” cuidando de si mesmo.

Faça um favor a si mesmo: pare de se auto-promover; por duas semanas, todos os dias, promova o trabalho de outras pessoas em todas as conversas que você tiver com funcionários, clientes, fornecedores, parceiros e muito mais.

Pode ser?

É muito difícil fazer isso?

Será que dá muito trabalho?

Alma!

E quer saber mais???

O seu dia só será um verdadeiro SUCESSO quando você fizer algo por uma pessoa de uma maneira que ela não consiga retribuir.

Quando você faz algo por uma pessoa sem ela saber, por exemplo, ela não consegue retribuir.

Faça isso! E repare como você vai se transformar como pessoa, e nunca mais será o mesmo.

NADA MENOS QUE ISSO INTERESSA!

QUEBRA TUDO! Foi para isso que eu vim! E Você?

BUSCA

GRÁTIS!

Junte-se a 350 mil pessoas que recebem os nossos artigos no e-news QUEBRA TUDO!


Direto das Trincheiras!


COMENTÁRIOS RECENTES

Você já leu o QUEBRA TUDO?